Dia Sem Compras


Divagante: [Carta IV] Um moinho de perdição by D. Graça
dezembro 20, 2011, 8:53 pm
Filed under: Sem categoria | Tags:

parceiro meu,

não sei ainda… o que fazer pra seguir em frente. como poderei fazê-lo se derreti tantas pernas nesses caminhos? mas sempre se dá um jeito, sempre se dá. perdidão… tô perdidão. foi instigante entrar no furacão com vocês, e fico me sentindo premiado pelas produções que engatamos aí nesse fuzuê. valeu mesmo!

aqui, um puta frio dilacerante! estou me sentindo fodido à beça, mas tranquilo, de boa.

fico lembrando de você e da moça todos os dias… saí daí na surdina, porque não aguentava mais tanta invasão e tantos conflitos internos que eu mesmo causava comigo. preferi dar linha e aprofundar no deserto um pouco mais. foram dias inteiros caminhando pra frente, e isso não me facilitou muita coisa. chegar foi como aportar num moinho de gente feito de cabeça pra baixo!

o veneno está no coração do homem!

nos vemos numa dobrada qualquer, maninho. te cuida e te acalma, se preciso for.

conserve força para o que deseja.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: